Mario Silva Madureira nasceu em São Paulo, Brasil, em 1993.

 

Filho de pais baianos, Mario gostava de inventar histórias e criar personagens quando era criança. A vontade de ler surgiu na adolescência, a partir do momento em que achou um exemplar de O Caçador de Pipas entre os livros didáticos do irmão e logo percebeu o imaginário da escrita presente naquelas páginas. Consequentemente, a escrita surgiu como uma vertente artística que ele escolheu para se comunicar, por meio de histórias ambientadas no realismo e no universo fantástico.

 

Suas habilidades em matemática e lógica levaram-no a se interessar por tecnologia, o que rendeu um projeto de pesquisa referente ao tema “Hackers e Mercado de Trabalho”, apresentado como conclusão de curso do ensino técnico em 2010. No mesmo período, foi convidado pelo dono da escola para integrar o quadro de funcionários do seu outro comércio, onde assumiu o cargo de assistente de TI. A proposta ocorreu devido ao seu alto desempenho escolar e permitiu-lhe vivenciar a primeira experiência profissional. Em seguida, Mario ingressou no curso de Bacharelado em Ciência da Computação na Universidade São Judas Tadeu, dando continuidade aos seus estudos direcionados à área de tecnologia da informação.

 

Fez parte da equipe do Teleséries, site pioneiro no conteúdo dedicado a séries de televisão, composta por jovens escritores e jornalistas. Essa experiência o ajudou a aprimorar sua escrita e interagir com a comunidade ligada ao assunto. A participação durou até 2012, mesma época em que terminou suas atividades profissionais como assistente de TI para participar da modelagem de um sistema orientado a objetos para o Instituto de Química da Universidade de São Paulo. A colaboração encerrou-se no ano seguinte, quando foi contratado pela agência Foster como estagiário de programação de sites. Em 2014, perto de se graduar, desenvolveu seu trabalho de conclusão de curso acompanhado de seus colegas de classe. O projeto tinha como objetivo a elaboração de um gerenciador de rotina universitária para estudantes, sob orientação da Prof.ª Dra. Ana Paula Gonçalves Dias. A banca avaliadora, composta pelos professores Carlos Eduardo Dantas de Menezes, Eduardo Tadeu L. Toledo e a própria orientadora, atribuiu nota máxima à iniciativa.

 

Em 2015, retomou projetos de escrita que estavam engavetados, produzindo lindos registros nascidos a partir de sua imaginação e vivência. Entre eles, “O Espetáculo” (EP musical, 2015), “Epílogos Programados, Prelúdios Compilados” (coletânea de poesias, 2016), “Dois Mundos” (romance, 2016) e “Eu Tinha Medo Desse Mar” (coletânea de poesias, 2017), projeto esse que encerrou o ciclo de revisitações a textos autorais e sua busca por novos significados.

 

Paralelamente, Mario iniciou seus estudos no cenário teatral, matriculando-se no Teatro Escola Macunaíma. Atuou com diversos profissionais da área e teve contato com distintos processos criativos e coletivos que resultaram nos espetáculos “Jogo da Velha” (direção de Christiane Lopes, 2016), “Eu Pularia Se Não Estivesse Com Cãibra” (direção de Felipe Rocha, 2017), “Inês é Morta” (direção de Alex Capelossa, 2017), “O Inspetor Geral” (direção de Renata Kamla, 2018) e “Debaixo Das Estrelas Tem Uma Guerra” (direção de Lúcia de Léllis e Carolina Otoni, 2018). O exercício realizado nesse período teve impacto direto no aperfeiçoamento de suas habilidades pessoais, além de propiciar o nascimento de uma vertente artística em virtude da nova formação como ator.

 

Finalizou sua jornada de trabalho na Foster, em 2018, como coordenador de projetos júnior, após cinco anos dedicados à empresa. Uma experiência que considera enriquecedora, pois teve a oportunidade de desenvolver atividades técnicas e gerenciais, em razão do seu crescimento didático e hierárquico na instituição.

 

Participou do espetáculo “O Santo e a Porca” (direção de Tieza Tissi, 2018-2019), do Grupo Teatro 5, o primeiro trabalho do coletivo. Integrou o elenco até a metade de 2019, quando retomou seus estudos em programação. Após um “mochilão” pela América Latina, realizado no início de 2019, Mario integrou a grade de funcionários da empresa Milaneli, onde teve contato, pela primeira vez, com processos integrados ao Scrum e com os aspectos jurídicos e autorais de um contrato de prestação de serviços.

 

Em 2020, lança seu primeiro conto inédito, “O Boi”, em formato digital na Amazon.

Foto: Fabiana Galvão

  • Instagram de Mario Madureira
  • Twitter de Mario Madureira
  • Amazon de Mario Madureira
  • Wattpad de Mario Madureira
  • Facebook de Mario Madureira
  • Skoob de Mario Madureira

© 2020 Mario Madureira. Todos os direitos reservados.

© 2020 Mario Madureira. Todos os direitos reservados.